Sorriso Negro

novembro 16, 2016 admin Uncategorized 0 comments

Um sorriso negro, um abraço negro
Traz….felicidade
Negro sem emprego, fica sem sossego
Negro é a raiz da liberdade

..Negro é uma cor de respeito
Negro é inspiração
Negro é silêncio, é luto
negro é…a solidão

Negro que já foi escravo
Negro é a voz da verdade
Negro é destino é amor
Negro também é saudade.. (um sorriso negro !)

Dia 20 de novembro é comemorado o Dia da Consciência Negra, marcando o aniversário de morte do Zumbi dos Palmares. E dentre as maravilhas que a cultura africana deixou de legado pra gente, temos o nosso samba, música de cultura e resistência negra, com todo o orgulho.

Na cozinha, nossas tias já estão batucando as panelas e preparando suas delicias. Essa edição teremos, além dos nossos churrasquinho de sempre (e nada tem mais cara de samba, né?), as seguintes delicias pra forrar o estômago: Strogonoff de Frango, Caldo de Cabotiã e e majao cruceño,  prato de origem boliviana que leva carne seca, ovos, banana frita e arroz, além de temperos e verduras a gosto, como tomate, alho e pimentão.  Delicia, vai dizer???

unnamed

E na roda, quem vem participar da nossa bagunça boa é nada mais nada menos que o Pezão. Olha só, não é a gente que está dizendo não… é o Milton Neves:

Captura de Tela 2016-11-16 às 16.28.17

Fã de Chico, Cartola e João Bosco, Pedro Moretto Filho aprendeu a tocar pandeiro ainda menino e – com um incrível talento, aprendeu cavaquinho, violão até chegar no violão de sete cordas. Olha só o ue ele já falou por aí:

— Tinha oito anos de idade quando comecei a tocar e nunca mais quis parar. Ouvia muito choro com o meu pai, um homem simples, mas de muito bom gosto musical, e isso me deu um impulso. Ele também gostava demais de Adoniran Barbosa. Creio que fui juntando as informações sobre música que de alguma forma recebia dele, com uma habilidade natural de tocar de ouvido e cantar. Foi tudo muito natural —  define Pezão.

seba 1

Tá achando pouco? Ainda tem mais:  Sebastian Marques lançará seu livro de poemas bilíngue intitulado 31 Poemas Para um amor. Com três livros publicados, o poeta do amor sutil, mamulengueiro, diretor de teatro e pesquisador assíduo da cultura popular nos conduz a fases e facetas do amor, revelando este sentimento como um melindre a bailar com os movimentos da lua.

 

 

Então tá bom. Tá marcado na agenda, né? Vem curtir um domingo gostoso com a gente!

Quando: Domingo, 20/11, a partir das 12h

Onde: Espaço Escuta o Cheiro, rua dos Expedicionários, 544, Sousas, Campinas

Entrada: R$ 20,00 (dinheiro/cheque/cartão. Comida e bebida à parte)

 

Sorry, the comment form is closed at this time.