maio
31
Saudações gente bamba!
Abrimos a porta cheios de cortesia pra DingDong entrar e o convidado verdadeiramente não ficou à desejar! Ô sujeito simpático e batuqueiro sim sinhô! Tinha hora que ele parecia um maestro regendo os instrumentistas, tinha hora que ele parecia mestre da bateria, tinha hora que ele parecia uma entidade do quintal abençoando o samba. Batuque seguro e firme. A Roda foi espetacular!
Tarde gostosa, clima ameno, luz e céu sensacionais, muitas crianças correndo no jardim e balançando no pneu, a Pop- mascote viralata do samba e garota da capa do CD do CasaCaiada (que sai do forno jajá), recebeu todo mundo, ganhou ossinho de costela e dormiu feliz debaixo da mesa do caixa até apagar a luz.
Teve canja de um monte de sambistas amigos que colam aqui pra curtir o samba mais fofo da cidade!
A mulherada se acabou de sambar descalça, a canjiquinha mineira das DanLu tava de ver Deus e quanta alegria debaixo das jabuticabeiras!
No final, que não chegava porque o povo todo pedia bis, rolou aquela mesma coisa meio mágica que rola desde que a gente faz esse encontro e essa é bem difícil de descrever em palavras! Primeiro que sorriso é contagioso e pega todo mundo, depois tem o coro bonito que até arrepia, daí todo mundo chega pertinho e dança junto abraçado pra como que celebrar com alegria a vida e, aí meu preto, ninguém deixa o samba parar! Muitos amigos, muitos amores, boa e bem grande a vontade pra viver e seguir a semana mais feliz!
Quer ver só?













Tem Copa no próximo samba! Vem com tudo! Brasil uil uil uil!
0
maio
08
por tatiana braga para o projeto escuta o cheiro

A roda de samba do fundo do quintal mais astral do mundo recebeu o Paulinho PDC com toda verdade!
Já tá redundante ficar dizendo que é bonito, é bacana.... então agora eu te digo, às vésperas da edição #20, que é de verdade! De verdade porque você vem e aprecia a luz oblíqua do outono e a flor da jabuticaba, porque você ouve e acompanha o samba feito com respeito e amor de verdade, porque é uma delícia encontrar os amigos pra balançar a roseira e bater papo furado, porque o caldinho quente conserta o tacho, porque neste lugar todo mundo sorri de verdade!
Nesta edição, especialmente, eu e a Paulinha parecíamos noiva em casamento. Sabe aquela história de passar de mesa em mesa dizendo "oi que bom que você está aqui"? Olha que fazia tempo que a gente não conseguia fazer isso. Pois é, faltou a lembrancinha de bem casado com o samba e, ao invés do rabo do vestido, a gente segura o copinho da cervejinha gelada e o sorriso no rosto. Mudou o tempero do samba e ficou bom que só vendo! Os quitutes DanLu pra ninguém botar defeito estavam no ponto de comer rezando. Perdi o chinelo, achei de novo no banheiro novo de 6 cabines, 2 lavatórios e teto solar, porque você merece!
Uebas em peso curtindo o peso do samba, amigos de verdade! Amigos das luzes da ribalta dos palcos do teatro que andam por aí à fora aparecem de verdade, amigos novos que curtem essa história de verdade!
Vê só se eu tô mentindo:











Dia 16 tem mais! Com DingDong batendo campainha aqui no portão com tudo pra lançar o novo trabalho! É tudo verdade!
0