maio
08
por tatiana braga para o projeto escuta o cheiro

A roda de samba do fundo do quintal mais astral do mundo recebeu o Paulinho PDC com toda verdade!
Já tá redundante ficar dizendo que é bonito, é bacana.... então agora eu te digo, às vésperas da edição #20, que é de verdade! De verdade porque você vem e aprecia a luz oblíqua do outono e a flor da jabuticaba, porque você ouve e acompanha o samba feito com respeito e amor de verdade, porque é uma delícia encontrar os amigos pra balançar a roseira e bater papo furado, porque o caldinho quente conserta o tacho, porque neste lugar todo mundo sorri de verdade!
Nesta edição, especialmente, eu e a Paulinha parecíamos noiva em casamento. Sabe aquela história de passar de mesa em mesa dizendo "oi que bom que você está aqui"? Olha que fazia tempo que a gente não conseguia fazer isso. Pois é, faltou a lembrancinha de bem casado com o samba e, ao invés do rabo do vestido, a gente segura o copinho da cervejinha gelada e o sorriso no rosto. Mudou o tempero do samba e ficou bom que só vendo! Os quitutes DanLu pra ninguém botar defeito estavam no ponto de comer rezando. Perdi o chinelo, achei de novo no banheiro novo de 6 cabines, 2 lavatórios e teto solar, porque você merece!
Uebas em peso curtindo o peso do samba, amigos de verdade! Amigos das luzes da ribalta dos palcos do teatro que andam por aí à fora aparecem de verdade, amigos novos que curtem essa história de verdade!
Vê só se eu tô mentindo:











Dia 16 tem mais! Com DingDong batendo campainha aqui no portão com tudo pra lançar o novo trabalho! É tudo verdade!
0
abr
20
para projeto escuta o cheiro por tatiana braga

A edição #19 do EoC chega cheia de verdade no próximo dia 25. O CasaCaiada abre a roda e convida Paulinho PDC pra fazer samba de verdade no quintal. O sujeito é parceiro do Tio Beiço do cavaco. Aquele que tem um timbre forte e tá sempre sorrindo nas chapas que a gente faz por aqui. Os dois sambistas, que não são de mentira, construiram uma parceria verdadeira em outros carnavais lá pros lados da capital. Por aqui tá todo mundo feliz da vida com a visita do truta do Tio! Você pode chegar pra curtir o samba com eles! Que tal? Tá convidado hein?!?
Vai vendo:


Para quem quer ouvir música de qualidade, após 14 anos de trajetória, Paulinho PDC está lançando sua carreira solo, com intuito de propagar o melhor da música brasileira, resgatando o samba autêntico, trazendo em seu repertório músicas inéditas, de importantes compositores como Monarco, Mauro Diniz, Marcos Diniz, Serginho Madureira, Serginho Miriti, Capri, Didi, Hélder Celso, Fábio Henrique e Beto Sorriso, com arranjos inovadores e produção inconfundível de Serginho Madureira.
Natural de Taboão da Serra, região metropolitana da Grande São Paulo, músico instrumentista, cantor e compositor, iniciou seus estudos em 1995, como percussionista.
Estudou música instrumental, tendo como base violão e cavaco com o professor “Só Preto”.
Em 2004, passou a integrar o grupo e projeto “Poder da Criação” (PDC) de São Bernardo do Campo, na região do ABC paulista, o qual ganhou dimensões de grandes proporções, lançando seus músicos para o mundo, levando-o a participar de vários outros projetos, os quais reuniram-se e em parceria com o Anhembi, que abriu suas portas e os acolheu, foi realizado o Encontro Nacional do Samba, onde surgiu o grande Projeto Terreiros do Brasil, o qual integrou e que apresenta-se ainda hoje de forma sólida e competente.
Acompanhou de forma exemplar vários nomes do samba, como: Velha Guarda do Camisa Verde e Branco, Velha Guarda do Vai-Vai, o inesquecível Hélio Bagunça (Embaixador do Samba), Arlindo Cruz, entre outros.
Em Taboão da Serra fundou o Projeto Revivendo, o qual contava a história do Samba paulista e carioca, suas músicas, autores e intérpretes.
Integrou e tocou com importantes grupos da região, fixando-se, nos últimos anos, como integrante do grupo Abadejo, com o qual apresentou-se em importantes casas da capital paulista, grande São Paulo e Baixada Santista. Em 2008 gravou com o grupo um CD de trabalho com músicas inéditas, em que se destaca a faixa “Ficar Azul”, de sua interpretação, a qual está sendo veiculada nas Rádios USP, Capital e Cacique de Santos.
Ainda em 2008 passou a divulgar e fomentar projetos junto à Prefeitura de Taboão, sendo um dos realizadores do I Encontro Sobre Educação e Consciência Negra, realizado no teatro Municipal. A partir deste momento, tanto o grupo Abadejo, mas principalmente Paulinho PDC, chamou a atenção do Sr. Moisés da Rocha (Rádio USP), um dos maiores pesquisadores do Samba Paulista, que, a partir deste encontro tem levado seus trabalhos a diversos locais, como ao evento mensal “O Samba Pede Passagem” realizado no Centro Cultural da Juventude, em São Paulo.
Atualmente, além de seu trabalho individual, integra o Projeto Samba dos Amigos (PSA) realizando uma ação comunitária todo terceiro domingo do mês em uma Escola Municipal de Taboão da Serra, além de apresentar-se em diversos locais, sobretudo na região sudoeste da Grande São Paulo.
Em dezembro de 2009, dá início ao Projeto “Samba Verdadeiro”, onde Paulinho PDC e Convidados trazem a boa música ao público, realizando uma breve temporada no Consullado do Vinho em Santo André e, todas as quartas-feiras no Pachá Pizza Bar em Taboão da Serra.

PAULINHO PDC CANTA...
No Projeto “Samba Verdadeiro” Paulinho conta com um repertório bastante variado que vai desde composições inéditas de seu CD a Velha Guarda da Portela, Velha Guarda da Mangueira, Monarco, Roberto Ribeiro, João Nogueira, Silas de Oliveira, Adoniran Barbosa, Marçal, Beth Carvalho, Zeca Pagodinho, Arlindo Cruz, entre outros.

SOBRE O PROJETO SAMBA VERDADEIRO
O projeto Samba Verdadeiro visa levar ao conjunto da população, música de qualidade, sobretudo o Samba, reunindo outros estilos musicais como MPB e Swing. Busca fazer, de uma forma agradável, uma cronologia da história do Samba e do Samba Paulista, trazendo ao público um repertório de importantes compositores e intérpretes.
Coordenado por Paulinho PDC, jovem músico que teve suas origens no Projeto Poder da Criação (PDC) de São Bernardo do Campo, traz canções conhecidas do público, aliadas a novas, embaladas em seu primeiro CD, que contem músicas inéditas, com arranjos autênticos e inusitados.
Semanalmente um compositor será homenageado e, mensalmente, ocorrerá um grande encontro de grupos regionais e convidados, mostrando um pouco da diversidade do Samba de Raiz.


por betina geraldini

Vem ver o samba de verdade com sambista de verdade no meio de amigos de verdade!

aquele abraço de verdade.
0